0

Vida de Chico Xavier será tema de musical

A Capital paulista terá, no início do próximo ano, mais uma superprodução musical, desta vez sobre aquele que foi considerado o maior brasileiro de todos os tempos em votação popular: Chico Xavier.

“Chico foi um grande homem, inspirou multidões e deixou um trabalho incrível”, destaca Daniel Kostás, que assina a direção do espetáculo. Segundo Kostás, o Brasil está vivendo uma era de musicais biográficos, o que contribui para o potencial do projeto. “Com a descoberta de diversas músicas de compositores famosos em homenagem a Francisco Cândido Xavier, como de Roberto Carlos, Gilberto Gil e Fábio Júnior, o musical torna-se um projeto comercialmente forte.”

Com produção do Circuito BroadUai, “Chico Xavier — No Céu da Vibração: O Musical” tem direção assinada por Kostás e Dilson Mayron, com direção associada e coreografias de Thiago Jansen. O roteiro, escrito por Selhe Mapèr, foi inspirado no livro, da FE Editora, “Chico Xavier – Meus Pedaços do Espelho”, da ex-presidente das Associações Médico-Espíritas do Brasil e Internacional, Marlene Nobre.

“Antes da sua desencarnação, em janeiro de 2015, consegui fazer algumas entrevistas com a autora, quando me narrou diversas situações curiosas sobre Chico. Pedi sua autorização para colocar essas informações coletadas no musical e ela prontamente me autorizou. São cenas lindas e bastante poéticas, que o grande público irá conhecer em primeira mão no musical”, afirma o diretor.

O espetáculo traz diversas surpresas em sua concepção e tem por objetivo apresentar o Chico homem. “O espetáculo não é religioso, mas obviamente fala de um grande expoente de uma religião. Nosso objetivo é falar de um homem que, por sua bondade e generosidade, foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz e, posteriormente, eleito o maior brasileiro de todos os tempos. Queremos apresentar este homem, que com suas dores, questionamentos e sofrimentos, superou qualquer obstáculo em favor daquilo que acreditava”, acrescenta Kostás.

O público poderá conferir belos cenários e figurinos, criados sob o conceito “de que a vida é uma eterna viagem, apenas um local de passagem entre mundos”. Todo o repertório da apresentação está diretamente relacionado a artistas que já homenagearam Chico Xavier, incluindo as composições do curitibano Plinio Oliveira, também responsável pelos arranjos e orquestrações. A produção ainda conta com efeitos especiais, que prometem trazer o Chico Xavier para o palco do musical. O material para o enredo é proveniente de diversas fontes: composições em louvor ao médium, suas biografias, entrevistas, filmes produzidos em sua homenagem.

“Quando enviei o material a Selhe Mapér, que escreveu o roteiro, para que pudesse trabalhar, orientei que gostaríamos que o enredo focasse menos em contar a história do Chico e que realçasse mais aquilo que ele despertou em todos nós. É por isso que se chama No Céu da Vibração, que, inclusive, é uma das músicas do espetáculo, de autoria do Gilberto Gil e gravada por Elis Regina para um especial da Globo, nos anos 1980”, revela.

Produção conta com efeitos especiais que prometem trazer Chico Xavier para o palco. Foto: Divulgação

Editoria: Cultura Tags: , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.