1

Novo secretário quer resgatar qualidade da Saúde em Diadema

O novo secretário de Saúde de Diadema, José Claudio Sartori, declarou que terá dois focos principais de atuação nos primeiros dias de sua gestão: a recomposição da capacidade técnica da pasta e resgatar o potencial resolutivo da atenção primária (atendimento nas unidades básicas de saúde/UBS).

“Diadema tem uma particularidade muito interessante. A gente exportou para o Ministério da Saúde, para a Secretaria de Estado da Saúde, para a Prefeitura de São Paulo, grandes técnicos. A despeito de divergências partidárias, vamos resgatar esses profissionais, esses técnicos, esses especialistas, porque nosso partido é Diadema”, afirmou. De acordo com o novo gestor, entre 10 e 15 profissionais, que já atuaram na rede, serão convidados a retornar.

“No segundo momento, resgatar o potencial resolutivo da atenção primária. A atenção primária, se não resolve 75% a 80% dos problemas de saúde da população, está enviesada”, explicou. “Vamos resgatar a qualquer custo. As evidências cientificas mostram que a atenção básica, com a tecnologia leve, resolve entre 75% a 80% de toda a demanda, com vínculo, responsabilidade e longitudinalidade; conhecimento próximo do usuário, as condições que ele vive, o local onde ele vive”, completou.

Sartori é dentista, especialista e mestre em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP), executivo em Saúde pela Fundação Getúlio Varga e tem 25 anos de atuação no Sistema Único de Saúde (SUS). No Ministério da Saúde, coordenou nacionalmente a expansão da estratégica do Programa Saúde da Família nos grandes municípios brasileiros. O gestor declarou que o atual nível de investimento da administração na saúde, concentrando 38% do orçamento, é insustentável.

“Denota toda a propositura, a envergadura de uma gestão preocupada com o social. Uma opção radical do prefeito com a saúde e a gente tem que honrar isso, na medida do possível trabalhando com linhas de financiamento com o Estado, com o Ministério da Saúde, para que a gente possa colocar isso num outro patamar, mais sustentável”, completou. Pela lei, as prefeituras devem investir, no mínimo, 15% do orçamento na saúde.

Ouvidoria

A Secretaria de Saúde de Diadema vai contar, a partir do ano que vem, com uma ouvidoria e um conselho gestor, formado por usuários do sistema de saúde, funcionários e técnicos da pasta, com o objetivo de discutir as macropolíticas da área. O coordenador da ouvidoria será o médico Helio Egydio Nogueira, que já foi diretor-superintendente do Hospital São Paulo e reitor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Nogueira não terá salário e virá à cidade duas ou três vezes por semana. “Tenho um grande prazer em estar voltando à cidade”, declarou.

“Essa ideia do prefeito de criar um conselho que vai atuar junto com o secretário na definição das macropoliticas de saúde é belíssima, talvez seja o grande diferencial do nosso tempo em um futuro próximo”, elogiou Sartori.

José Claudio Sartori foi réu em ação do Ministério Público quando o então prefeito da cidade, José Augusto da Silva Ramos (PSDB), abriu concurso para médicos da cidade em que o próprio chefe do Executivo e pessoas próximas a ele foram aprovadas, no ano de 1992. Sartori era integrante da comissão que analisou o certame. Os réus foram condenados por improbidade administrativa em 2001, mas em 2013, Superior Tribunal de Justiça anulou a sentença.

Editoria: Cidade Tags: , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Um comentário to "Novo secretário quer resgatar qualidade da Saúde em Diadema"

  1. Ricardo Garcia disse:

    QUALIDADE DE SAÚDE EM DIADEMA

    “Ontem, fui até a UBS Paineras e fui maltratada, chamaram até a GCM pra mim. A Diretora da UBS ficou brava, só porque eu fui atrás dos meus direitos, pois como paciente portadora de lupus e de câncer, fui pedi um relatório médico para poder isentar meu título de eleitor e elas me trataram mal, parecia que eu era a pior bandida, fora isso, estou correndo atrás da minha saúde, pois estou esperando uma tomografia há 3 meses, sendo que esse exame é importante para saber o tamanho do nódulo que eu estou no pulmão direito e eles não estão nem aí. Cadê o Lauro Michels e o Márcio da Farmácia pra resolver esses problemas?

    Att, Michelle Silva!”

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2018 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.