0

Depois da VW, EUA acusam Fiat Chrysler de fraude

Grand Cherokee é um dos modelos envolvidos na suposta fraude. Foto: Divulgação

A Fiat Chrysler foi acusada ontem (12) pelas autoridades dos EUA de ter manipulado motores de 104 mil veículos movidos a diesel para minimizar o nível real de emissão de poluentes, numa estratégia similar à adotada pela Volks.

O grupo ítalo-americano teria instalado em seus modelos Jeep Grand Cherokee e picapes Dodge Ram 1500, fabricados entre 2014 e 2016, softwares para falsificar os resultados do teste antipoluição para passá-las como “mais verde”, disse a EPA, a Agência de Proteção Ambiental dos EUA. O Grand Cherokee é vendido no Brasil.

“O fato de esconder um programa que afeta as emissões do motor constitui grave violação da lei e pode resultar em poluição do ar que respiramos”, disse Cynthia Giles, uma das funcionárias da EPA, em um comunicado.

De acordo com a agência, os veículos envolvidos escondem a emissão de óxido de nitrogênio, gás atribuído a vários problemas respiratórios.

A Fiat Chrysler rejeitou as acusações em uma declaração, na qual negou ter instalado em seus veículos “programas manipuladores”.

“A Fiat Chrysler dos Estados Unidos está ansiosa para mostrar (…) que sua estratégia de controle de emissões é devidamente fundamentada e não se assemelha a um ‘software manipulador’”, disse o grupo em comunicado, no qual diz repetidamente ter interesse em explicá-la ao “futuro governo” de Donald Trump.

Volkswagen

A revelação do caso envol­vendo a FCA ocorre um dia depois de a VW assumir culpa por três crimes e fazer acordo para pagar US$ 4,3 bi­lhões em indenizações a fim de encerrar investigação do Departamento da Justiça dos Es­tados Unidos sobre o escândalo relacionado às emissões de poluentes por seus veículos a diesel.

Editoria: Economia Tags: , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.