0

Banco Central corta Selic para 9,25%, e juros caem ao menor nível em quatro anos

A inflação controlada e a atividade econômica fraca levaram o Banco Central (BC) a reduzir o juro básico em um ponto porcentual, a 9,25% ao ano.

A decisão, que coloca a taxa Selic abaixo de 10% pela primeira vez em quatro anos, era esperada pela maior parte dos analistas de mercado.

No comunicado em que justifica a medida, tomada ontem (26), o Comitê de Política Monetária (Copom) indicou que manterá o ritmo de corte na próxima reunião, em setembro.

Foi a terceira vez seguida em que o BC reduziu a Selic em um ponto – o ciclo de afrouxamento monetário começou em outubro.

O comitê fez referência à crise política e aos seus impactos sobre a confiança do mercado, que vê maior dificuldade de aprovação de reformas pelo Congresso, mas considerou que esses efeitos sobre a economia até agora são “limitados”.

“A manutenção das condições econômicas (…) permitiu a manutenção do ritmo de flexibilização nesta reunião”, afirmou o BC no texto.

O comunicado frisou ainda que uma redução de um ponto voltará a ocorrer se as condições econômicas se mantiverem as mesmas.

“Para a próxima reunião, a manutenção desse ritmo dependerá da permanência das condições descritas no cenário básico do Copom e de estimativas da extensão do ciclo”, afirmou o comitê.
Essa frase foi lida por parte dos analistas de mercado como confirmação de que o Copom manterá o ritmo de corte na próxima reunião.

“As condições macroeconômicas em setembro vão favorecer outro corte de um ponto. A atividade vai estar mais fraca e, até lá, a discussão sobre a Previdência terá esfriado”, previu o economista-chefe da Gradual Investimentos, André Perfeito.

Editoria: Economia Tags: , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.