0

Moradores de Diadema aprendem como fazer hortas

Instruídos por técnicos do Programa Agricultura Urbana da Secretaria de Segurança Alimentar de Diadema, moradores do bairro Conceição começaram, nas dependências do Centro Comunitário Jardim Santa Cândida, a aprender como fazer uma horta orgânica. O objetivo do curso de capacitação é que esses munícipes melhorem a qualidade da alimentação, invistam na saúde, além de passarem a ter mais uma opção de geração de renda familiar.
No curso, com aulas teóricas e práticas, os moradores começam a aprender como fazer uma horta com técnicas de agroecologia, em que o cultivo de hortaliças é realizado sem agrotóxicos, que agridem o indivíduo e o meio ambiente. Nos encontros serão ensinadas técnicas de plantio e tratos culturais, como fazer uma horta e os locais mais adequados para fazer a plantação. Também será explicado como é o ciclo e o processo de desenvolvimento das hortaliças, como e quando regar, quais os tipos de solo, rotação de culturas, entre outros.
Esta semana, os alunos vão aprender sobre o manejo da fertilidade do solo e como fazer sem agrotóxicos o controle de pragas e doenças. Para isso, os técnicos da Secretaria de Segurança Alimentar de Diadema vão explicar sobre adubação orgânica, compostagem, defeitos físicos e químicos do solo e os remédios adequados para manter a saúde das hortaliças. “Além de visar a capacitação agroecológica, o curso procura atender as diversas iniciativas da população e é importante porque proporciona o resgate do saber popular sobre a agricultura urbana”, diz o secretário de Segurança Alimentar, Atevaldo Leitão.
Uma vez capacitados, os moradores passam a dividir a responsabilidade pela nova horta, na qual cada um passa a cuidar de um canteiro em particular. Já em dezembro, o técnico voltará para discutir e analisar com os horticultores as dificuldades que os moradores encontraram no manejo das hortas. Para o aposentado Agostinho Braz, o curso traz diversos benefícios. “É um incentivo para mudar a alimentação e torná-la mais saudável e também uma maneira de me reaproximar das minhas origens, já que fui criado na roça. Sem contar que valoriza o terreno do nosso centro comunitário, antes utilizado para descarte de entulho”, explica ele.
Programa Agricultura Urbana
O Programa Agricultura Urbana da Secretaria de Segurança Alimentar de Diadema estimula e apóia iniciativas de produção agroecológica, em espaços públicos ou particulares, promovendo segurança alimentar e nutricional à população de Diadema e ocupando espaços ociosos do município. O Programa também intensifica o convívio entre as pessoas da comunidade e eleva a autoestima a partir de atividades comunitárias, possibilitando a geração de renda. Além disso, estimula o consumo de alimentos sem agrotóxicos, permitindo uma alimentação mais saudável e equilibrada aos envolvidos, com respeito ao meio ambiente.
O Programa Agricultura Urbana estimula e apoia iniciativas de produção agroecológica, em espaços públicos e/ou particulares, promovendo segurança alimentar e nutricional à população de Diadema e ocupando espaços ociosos do município. Até o mês passado, o Programa já criou 46 hortas, sendo 18 comunitárias, 18 escolares, 7 ocupacionais e 3 institucionais.
Editoria: Cidade Tags: , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2017 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.