0

Manifestantes fazem caminhada até sede da Ecovias em Diadema

Manifestantes fazem caminhada até sede da Ecovias em Diadema

Grupo com cerca de 60 pessoas caminhou por 15 quilômetros pela rodovia dos Imigrantes. Foto: Divulgação

Um grupo de aproximadamente 60 pessoas caminhou 15 quilômetros na Rodovia dos Imigrantes, na manhã de ontem (4), para chegar até a sede da Ecovias, empresa que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes. Os manifestantes representam famílias que moram em áreas de domínio da empresa em Diadema e que há anos tentam ser atendidos por projetos habitacionais. “Suspendemos as ações de protesto na semana passada porque tínhamos o compromisso de uma reunião na quarta (dia 2), que ficou para quinta (3), que foi adiada de novo, e então resolvemos mobilizar o povo e demonstrar a força do movimento”, explicou o vereador Ronaldo Lacerda (PT), que faz parte de movimentos de moradia.

“Fomos recebidos, houve uma conversa cordial, a Ecovias se comprometeu a segurar o processo de reintegração de posse, mas alegou estar sendo pressionada pelo governo do Estado, mas que está sensível à nossa luta”, declarou o parlamentar. De acordo com o petista, representantes da Ecovias se comprometeram a articular encontro envolvendo representantes das famílias, da Prefeitura de Diadema e do governo estadual para debater a situação das residências em faixas de domínio da concessionária. O deputado estadual Luiz Fernando (PT) também participou do ato.

De acordo com informações dos movimentos habitacionais, cerca de mil famílias residem nas áreas próximas à rodovia, das quais de 400 a 600 precisam ser efetivamente removidas. As demais poderiam permanecer, desde que as áreas passem por obras de urbanização.

Reintegração

Processo de reintegração de posse de 14 famílias estaria em vias de ser cumprido. Desde 2013, protocolo de intenções assinado entre Ecovias, Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e Prefeitura de Diadema prevê a construção de unidades habitacionais em áreas que já foram desapropriadas e doadas pelo governo estadual.

A Ecovias não se manifestou sobre o protesto realizado ontem. Na semana passada, após duas manifestações que fecharam a Imigrantes, a empresa informou que “a Justiça concedeu liminar de reintegração de posse para a desocupação de algumas moradias construídas irregularmente dentro da faixa de domínio da Ecovias, na região de Diadema”. Ainda não há a data definida para o cumprimento das ações e a empresa não revelou o número de residências que serão removidas.

Editoria: Cidade Tags: , , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.