0

Tite espera por Neymar para escalar time ideal

 

Tite espera por Neymar para escalar time ideal

Neymar atuou por 45 minutos contra a Croácia. Foto: Pedro Martins/MoWa Press

A escalação ideal da seleção brasileira para a estreia na Copa do Mundo da Rússia deverá entrar em campo pela primeira vez desde o início de uma partida no amistoso diante da Áustria, no domingo (10), às 11h (horário de Brasília), em Viena.

Pelo menos, essa é a ideia inicial do técnico Tite, que ainda espera pela recuperação física do atacante Neymar para definir os titulares do time.
Recuperado da cirurgia no quinto metatarso do pé direito, realizada há três meses, o camisa 10 da equipe brasileira atuou durante o segundo tempo do amistoso contra a Croácia, no domingo (3). Neymar marcou o primeiro gol na vitória brasileira por 2 a 0.

Foi a primeira partida do jogador do PSG desde a lesão sofrida no dia 25 de fevereiro, em jogo pelo Francês. O craque e os demais jogadores da seleção ganharam folga ontem (4) e retornam aos treinos hoje, quando passarão por avaliações.

Se o atacante estiver sem dor, Tite deve escalá-lo ao lado de Coutinho, Willian e Gabriel Jesus. O quarteto ofensivo jogou junto por 25 minutos durante o segundo tempo da partida contra o Equador, em agosto, pelas Eliminatórias, e por 15 minutos na etapa final do amistoso contra a Croácia.

“Passa a ser uma possibilidade. Porém, por mais ansioso que eu possa ser, tenho de dar tempo de recuperação e trabalho”, disse Tite após a partida do último domingo.

O treinador pretendia escalar essa formação pela primeira vez no amistoso contra a Rússia, em março. Tite desistiu em razão da lesão de Neymar. O escolhido para substituí-lo foi Douglas Costa.

Nas Eliminatórias sul-ame­ricanas, competição na qual disputou par­tidas oficiais, Tite mantinha o padrão de escalar três jogadores que têm maior poder de marcação, casos de Casemiro, Paulinho e Renato Augusto.

Diante da Croácia, Fernandinho atuou na vaga do jogador do Beijing Guoan.

A opção por escalar o quarteto ofensivo visa vencer as possíveis retrancas de Suíça, rival do Brasil na estreia no Mundial, no dia 17, e Costa Rica, adversário do dia 22.

Nas Eliminatórias europeias, os suíços atuaram no 4-2-3-1. Porém, no momento de recompor o time, quatro jogadores atrás e cinco no meio-campo buscavam reconquistar a bola. O desenho tático mais usado pela seleção da América Central é o 5-4-1.

A Áustria, rival do próximo domingo, usou esse sistema durante as Eliminatórias da Copa do Mundo “com uma linha de cinco bastante rígida”, avaliou Edu Gaspar, coordenador técnico da seleção, em março, quando foi anunciado o amistoso. A seleção austríaca não disputará o Mundial.

Até agora, a seleção encontrou dificuldades contra adversários com defesas fortes. Caso do duelo contra a Inglaterra, em novembro, quando empatou por 0 a 0.

Editoria: Esportes Tags: , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.