0

Moradores pedem fiscalização de descarte irregular no Campanário, em Diadema

Moradores pedem fiscalização de descarte irregular no Campanário, em Diadema

Entulho e lixo tomam a calçada, fazendo com os pedestres tenham de andar pela avenida. Foto: Angelica Richter especial para o DR

Os moradores da Rua Jacuí, no Campanário, em Diadema, estão preocupados com o descarte irregular de lixo e entulho próximo ao n° 475 da via, e pedem maior fiscalização por parte da prefeitura. Segundo um munícipe que reside nas imediações, moradores do conjunto residencial próximo ao local costumam descartar todo tipo de material, que toma a calçada e faz com os pedestres tenham de andar pela avenida.

Segundo a prefeitura, “equi­pes se revezam diaria­mente na fiscalização. Por se tratar de um ponto de descarte irregular, a limpeza é agendada, em média, a cada 15 dias. Além disso, o Programa Cara Limpa, que realiza retirada de entulho e bagulho dos bairros de Diadema, tem data prevista para passar no bairro Campanário a partir de setembro”.

Os moradores solicitaram que a administração municipal coloque uma placa no local proibindo o descarte e informando um número para denúncia de irregularidades. Questionada, a prefeitura afirmou que fará a instalação de placas de proibição de descarte de lixo e entulho no local.

ECOPONTOS

A prefeitura disponibiliza dez ecopontos para que a população descarte entulho e bagulho, com volume menor que 1m3. Além disso realiza o Programa Cara Limpa, que recolhe entulho e bagulho nos bairros, seguindo calendário específico; e o Mãos à Obra, que executa roçada, capinação de guias e sarjetas e pinturas de guias.

Apesar das ações do município, pontos de descarte de lixo e entulhos são constantes em toda a cidade. Segundo a prefeitura, esse problema ocorre devido ao constante crescimento de construções e reformas na cidade, além da questão cultural da população que, muitas vezes, enxerga a questão somente como responsabilidade do poder público.

A prefeitura afirma que os ecopontos têm dado resultado na redução do descarte irregular. “Entretanto, ainda há muito trabalho pela frente, seja na ampliação de novos ecopontos, seja no trabalho de educação ambiental com a população”, destacou, por meio de nota.

Editoria: Cidade Tags: , , , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.