0

Michels entrega título de propriedade para 545 famílias do Morro do Samba e lança oficialmente o Casa Legal

Michels entrega título de propriedade para 545 famílias do Morro do Samba e lança oficialmente o Casa Legal

Entrega dos títulos de posse foi realizada nesta sexta-feira, no Teatro Clara Nunes. Foto: Thiago Benedetti/PMD

O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), entregou na noite desta sexta-feira (26) título de propriedade para 545 famílias do Núcleo Habitacional Morro do Samba. A solenidade, rea­lizada no Teatro Clara Nunes, contou com a presença da oficiala do Cartório de Re­gistro de Imóveis de Diadema, Patrícia André de Camargo Ferraz, que apoia o programa e de autoridades políticas. O evento marcou também o lançamento oficial do “Casa Legal”, maior

“Diadema está fazendo história no processo de regu­larização fundiária. Moradia é um direito essencial e básico. Estamos trabalhando e fazendo o máximo para garantir esse direito a todas as famílias de Diadema. Hoje estamos entregando a escritura que garante dignidade e segurança a cada um de vocês, que tanto lutaram pelo direito à moradia”, disse Michels em seu discurso.

A secretária de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Diadema, Regina Gonçalves, ressaltou a importância do Casa Legal. “O prefeito colocou como prioridade a regularização fundiária em Diadema, e toda a equipe da secretaria tem se dedicado para que cada morador possa ter a matrícula e a escritura na mão. O Programa Casa Legal vai beneficiar, até 2020, 32 mil famílias e mais de 130 mil pessoas que vivem em núcleos e loteamentos irregulares”, afirmou.

Patrícia André de Camargo Ferraz ressaltou a parceria com a administração municipal no processo de regularização. “Nada disso seria possível se a prefeitura não tivesse tomado a regularização fundiária como prioridade do governo. O documento que estão recebendo hoje é a concretização de um sonho e que vai dar autonomia para que não dependam de mais ninguém”, explicou aos munícipes presentes.

“É uma emoção muito grande e uma vitória. Foram muitas lutas para chegar até aqui. O sentimento hoje é de dever cumprido”, afirmou Antônio João Lopes de Fa­ria, um dos moradores mais antigos do bairro.

MORRO DO SAMBA

A ocupação no Morro do Samba aconteceu no Carnaval de 1990, por isso o núcleo leva esse nome. O terreno ocupado pertencia a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo). Desde 2017 a prefeitura já regularizou 2760, beneficiando diretamente mais de 12 mil pessoas.

Editoria: Cidade Tags: , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.