0

Gustavo Montezano assume presidência do BNDES após saída de Joaquim Levy

Gustavo Montezano assume presidência do BNDES após saída de Joaquim Levy

Montezano é o atual secretário adjunto de Desestatização. Foto: Hoana Gonçalves/Ministério da Economia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, resolveu dar uma solução caseira para a crise do BNDES e escolheu o secretário adjunto de Desestatização e Desinvestimento da pasta, Gustavo Montezano, como novo presidente do banco de fomento. Enge­nheiro e mestre em Economia, Montezano, 38 anos, era o número dois do secretário de Desestatização, Salim Mattar, um dos cotados para assumir a presidência do banco depois que Joaquim Levy deixou o cargo, sob críticas públicas do presidente Jair Bolsonaro.

Enquanto Levy tinha larga experiência – tendo sido mi­nistro da Fazenda no governo de Dilma Rousseff e diretor do Banco Mundial – Montezano é um nome “menos badalado” e deve cumprir à risca as determinações do governo, como devolver recursos devidos pelo banco ao Tesouro Nacional e abrir o que Bolsonaro chama de “caixa preta” do BNDES, numa referência a informações sobre empréstimos feitos a empresas de países como Cuba e Venezuela.

A escolha de Montezano começou a circular no início da noite de ontem (17), e, antes mesmo do anúncio oficial foi confirmada pela líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), em sua conta no Twitter. Logo depois, o Ministério da Economia informou, em nota, o encami­nhamento do nome do engenheiro para deliberação do Conselho de Administração do BNDES.

Montezano é visto como um nome próximo a Mattar. Segundo o Broadcast/Estadão apurou, a ideia do governo é que Montezano atue em parceria com a secretaria de Mattar para viabilizar e acelerar as privatizações da União.

Editoria: Nacional Tags: , , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.