0

Gaeco apreende R$ 600 mil em ação contra jogos de azar no ABC

Gaeco apreende R$ 600 mil em ação contra jogos de azar no ABC

Foram apreendidos celulares, armas, munições e folhas de cheque. Foto: Divulgação/Gaeco

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio do Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Baep) e do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) da Polícia Civil, deflagrou duas fases da Ope­ração Cartas Marcadas nos dias 11 e 14 deste mês, respectivamente. Na primeira fase, foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e cinco de busca e apreensão em Santo André, enquanto na segunda houve o cumprimento de mais dois mandados de busca e apreensão em São Bernardo e Santo André.

A operação teve como objetivo desmantelar organização criminosa voltada à exploração do jogo de azar e lavagem de dinheiro. O grupo atuava criando empresas que serviam como fachada para a exploração do jogo de azar, arrecadando grande quantia ilícita de dinheiro, havendo ainda indícios de corrupção de agentes públicos envolvidos na organização.

No primeiro dia de operação foram cumpridos mandados de busca e apreensão e prisão temporária contra os líderes da organização criminosa, além de em uma das empresas dos líderes. Já no segundo dia os mandados foram cumpridos em um escritório de contabilidade responsável pela abertura de empresas de fachada utilizadas na lavagem de dinheiro, e também em uma empresa que realizava suporte técnico ao bando. Essa empresa teria, inclusive, desenvolvido aplicativo para celulares que permitia o controle financeiro das máquinas caça-níqueis.

APREENSÃO

Durante as duas fases da operação, as autoridades apreenderam R$ 499.867, além de mil euros (aproximadamente R$ 4.300) e US$ 26.545 (cerca de R$ 103 mil). Boa parte dos valores estava nas residências dos líderes da organização criminosa. Além disso, foram ainda apreendidos nove aparelhos celulares, duas armas de fogo, 36 munições, 172 folhas de cheques de terceiros, 17 televisores e dez computadores que eram utilizados no jogo de azar.

A pedido do MPSP, a Justiça bloqueou o equivalente a R$ 10.348.742 em contas vinculadas aos líderes da organização criminosa. Houve ainda apreensão e bloqueio de seis carros de luxo, avaliados em cerca de R$ 1.153.124. Sob sigilo, as investigações do Gaeco continuam sendo realizadas.

Editoria: Regional Tags: , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.