0

PSDB de São Bernardo formaliza pedido de expulsão de Aécio Neves

PSDB de São Bernardo formaliza pedido de expulsão de Aécio Neves

Pedido de desligamento de Aécio Neves foi aprovado por unanimidade. Foto: Divulgação

O PSDB de São Bernardo formalizou, na noite desta quarta-feira (10), pedido de expulsão do deputado federal Aécio Neves (MG) da legenda. O ato foi realizado no diretório municipal da sigla, presidido por Adelmo Meira, e o pedido aprovado por unanimidade. Aécio Neves virou réu na Justiça Federal de São Paulo, na semana passada, acusado de receber propina de R$ 2 milhões do grupo J&F e tentar obstruir investigação da Lava Jato.

O ato contou com a presença do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, e liderado pela deputada estadual Carla Morando, líder do partido na Assembleia Legislativa, e demais integrantes do diretório municipal, vereadores e militantes.

Para Carla Morando, a postura de Aécio Neves é imperdoável. “A meu ver, mais forte que a denúncia recebida pelo Supremo Tribunal Federal, são suas falas gravadas, nas quais debocha da Operação Lava Jato, pedindo ao empresário Joesley Batista relevante valor financeiro, mesmo após tudo o que ocorreu na história recente de nosso país”, destacou.

Membro da Executiva Nacional do PSDB, Morando enfatizou a importância da expulsão do deputado. “Estamos trabalhando por um novo partido, que busque responder aos anseios da sociedade. Esse tipo de postura faz parte da velha política, do que está reprovado. Ninguém está acima da Justiça”, afirmou.

MOVIMENTO

O movimento pelo afastamento de Aécio Neves é encabeçado por dirigentes do PSDB próximos ao governador João Doria e ao presidente nacional da legenda, Bruno Araújo (PE). Apontado com um dos possíveis candidatos à sucessão do presidente Jair Bolsonaro, Doria disse que o melhor seria uma saída espontânea de Aécio.

Entretanto, aliados de Aécio afirmam que não há hipótese de o parlamentar mineiro se afastar ou pedir a desfiliação da legenda neste momento. Há, porém, um grupo próximo ao deputado que tenta convencê-lo a se licenciar.

Na quinta-feira passada, o diretório paulistano do partido, presidido por Fernando Alfredo, um dos aliados de Doria, aprovou pedido de expulsão do deputado federal. “As manifestações estão cada vez mais evidenciadas pelo tamanho do desconforto que o Aécio tem dian­te dos militantes”, destacou Orlando Morando.

CÓDIGO DE ÉTICA

Oficialmente, a cúpula do PSDB avalia que a manutenção de Aécio na sigla levaria ao questionamento do novo código de ética do PSDB, lançado em maio. Na prática, no entanto, há receio de que o caso envolvendo Aécio leve à derrocada dos tucanos nas eleições de 2020. O código prevê a expulsão de políticos condenados criminalmente ou que tiverem cometido infidelidade partidária. Não há, porém, punições para aqueles que estão sendo investigados, como é o caso de Aécio.

A executiva nacional informou, por meio de nota, que o Código de Ética do partido vai guiar a decisão do Conselho de Ética. Procurado, o diretório mineiro do PSDB se posicionou contra a remoção de Aécio do partido. “Temos plena confiança de que, assim como outros membros do partido, o deputado Aécio pro­vará na Justiça a correção dos seus atos.”

Editoria: Regional Tags: , , , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.