0

Pagamento do 13º salário a aposentados vai injetar R$ 1,04 bilhão na economia do ABC

Pagamento do 13º salário a aposentados vai injetar R$ 1,04 bilhão na economia do ABC

Previdência começará a depositar a gratificação no dia 26. Foto: Arquivo

O pagamento do 13º salá­rio a aposentados e pensionis­tas da Previdência Social deve injetar R$ 1,04 bilhão na economia do ABC até o final deste ano. Desse montante, R$ 520 mi­lhões – refe­ren­tes à primeira parcela – serão pagos juntamente com o be­ne­fício de agosto e os demais, na folha de novembro.

O valor representa 2,4% dos R$ 21,9 bilhões a serem depo­sitados a título de antecipação do abono aos beneficiários da Previdência em todo o país.

Os dados foram divulgados pela superintendência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em São Paulo a pedido do Diário Regional e têm como base a folha de pagamentos de junho. Assim, o valor pode va­riar até o final do ano, a medida que a Previdência conceder novas aposentadorias ou que benefícios existentes sejam extintos.

Há 30 milhões de benefí­cios com direito à anteci­pa­ção de metade do abono natalino no país, dos qua­­i­­s 476,6 mil nos sete mu­nicí­pi­os.

Na região, o montante é 11,6% superior em termos no­minais (sem considerar a infla­ção de 12 meses) aos R$ 931,5 mi­­lhões pagos no ano passado.

Na média, cada beneficiá­rio do ABC vai receber R$ 1.091 de adiantamento. O valor da se­gunda parcela de­pende da inci­dência do Imposto de Renda.

A primeira parte da gratificação natalina deverá ser depositada entre os dias 26 de agosto e 6 de setembro. Os valores cairão na conta conforme o calendário de pagamento de benefícios de agosto. Quem já estava aposentado em janeiro deste ano receberá exatamente a metade do valor da aposentadoria ou pensão. Quem se aposentou depois tem direito a montante proporcional.

A segunda parcela é paga juntamente com o benefício de novembro, de 25 de novembro a 6 de dezembro.

Tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de apo­sentadoria, pensão por morte, salário-maternidade e auxílios doença, acidente e reclusão. No caso de auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do abono natalino é propor­cional ao período recebido.

Desde 2006, o governo tem adiantado a primeira parcela do 13º salário a aposentados, respeitando o acordo firmado com entidades sindicais. Porém, a antecipação não era obrigatória, o que deixava a decisão a cargo de cada governo.

No último dia 5, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) as­sinou medida provisória que torna a antecipação obrigatória. A MP, no entanto, precisa ser aprova­da pe­lo Congresso Nacional.

 

Destinação do abono depende da situação financeira do aposentado

O presidente da Associação Brasileira de Educadores Fi­nan­ceiros (Abefin), Reinaldo Do­mingos, entende que a destinação do 13º salário depende da situação financeira do aposentado ou pensionista. No ca­so de inadimplen­tes, o valor deve ser usado para quitar dívidas.

“Se a primeira parcela do 13º for suficiente para quitar a dívida, faça. Do contrário, poupe o valor e também uma quantia mensal para conseguir quitar ou negociar o débito com o credor. Se for parcelar o pagamento da dívida, tenha certeza de que o valor caberá no seu orçamento mensal”, orientou Domingos.

Para os fina­nceiramente equi­­librados, Domingos reco­men­­da a criação de reserva para emer­gências ou o direcionamento de parte do 13º salário para investimentos, no caso daqueles que já poupam.

Editoria: Economia Tags: , , , , , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.