0

Ciesp Diadema vai orientar industriais a pleitear recursos da Enel

Ciesp Diadema abordará assunto em plenária. Foto: Reprodução

Ciesp Diadema vai orientar industriais a pleitear recursos da Enel

Clientes da Enel São Paulo, tanto residenciais como corpo­rativos, podem pleitear recursos da concessionária para financiar projetos de melhoria da eficiência energética em suas instalações. O chamamento pú­blico foi aberto no último dia 9 e prevê o recebimento de propostas até 16 de dezembro.

O Programa de Eficiência Energética (PEE) é realizado anualmente em atendimento à legislação, que determina a aplicação de parte da receita operacional líquida das distribuidoras no desenvolvimento de projetos de uso racional de energia. Para este ano, a fatia (0,4%) equivale a recursos de R$ 10 milhões.

O PEE será tema de plenária da regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) em Diadema, marcada para 9 de outubro, às 9h, na se­de da regional (rua Caracas, 73 – Vila Mulford). Inscrições para o evento podem ser feitas pelo telefone 4056-4844 ou email dario@ciesp.diadema.com.br.

O workshop terá a presença de representantes da Enel São Paulo e do escritório paulista do Serviço Brasileiro de Aprendizagem Industrial (Senai-SP), que explicarão aos empresários como propor projetos elegíveis ao programa, criado em 1999 e que acumula R$ 890 milhões investidos em 366 iniciativas.

A ideia é que o Senai-SP fa­ça, a custo zero, o diagnóstico energético da empresa – que compreende a avaliação de suas instalações e possíveis oportu­nidades de economia de energia – a fim de apresentá-lo à Enel. Esse relatório é uma das exigências da concessionária às empresas que se candidatam aos PPE e compreende também o detalhamento de ações, investimentos e redução prevista no consumo.

Segundo o gerente regional do Ciesp Diadema, Dario Sanchez, o Senai-SP lançou em 2018 o programa Indústria Paulista mais Competitiva, que oferece consultoria para aumentar a produtividade das fábricas. Um de seus pilares é justamente o aumento da eficiência energética e a redução do consumo/gasto com eletricidade.

“O projeto feito pelo Senai-SP atende a maior parte das exi­gências da Enel. O que estamos fazendo é juntar os atores e dar às indústrias a possibilidade de chamar o Senai-SP para fazer o diagnóstico, estabelecer os pontos de melhoria e apresentar os projetos à concessionária, que vai dar viabilidade financeira para implementá-los nas micro e pequenas empresas”, explicou.

“Todos os projetos serão aprovados? Evidentemente, não. Porém, o Senai-SP é habili­tado para elaborá-los. Vai da compe­tência de cada empresa convencer a Enel a fazer acontecer”, continuou Sanchez, destacando que, no ano passado, R$ 2 mi­lhões do PPE não foram usados.

A Enel vai destinar entre R$ 100 mil e R$ 1 mi­lhão por projeto. A seleção caberá à comissão julgadora formada por técnicos da concessio­nária, e a divulgação da relação final dos projetos apro­vados está prevista para 28 de fevereiro de 2020.

O edital está disponível em www.eneldistribuicaosp.com.br/Paginas/Chamada-Publica.aspx. Entre as ações elegíveis figuram desde a substituição de lâmpadas e cabeamento até a implementação de sistema fotovoltaico (painéis que captam a luz do sol e a transformam em energia elétrica).

No caso dos consumidores sem fins lucrativos, os recursos são considerados “não reembolsáveis”. Para os demais será estabelecido um contrato de desempenho, o qual prevê que a economia obtida com a redução no consumo de energia será dividida e reembolsará o valor investido.

Editoria: Economia Tags: , , , , , , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.