0

Puxada por serviços, ABC cria vagas com carteira pelo 2º mês seguido

Puxada por serviços, ABC cria vagas com carteira pelo 2º mês seguido

Segundo o Caged, saldo nos sete municípios em agosto foi positivo em 1.302 empregos criados

Mais uma vez favorecido pelo bom desempe­nho do se­tor de serviços, o mercado de trabalho com carteira assinada do ABC gerou postos de trabalho em agosto pelo segundo mês consecutivo.

Entre admissões e demis­sões, a região gerou 1.302 vagas no mês passado, segundo dados do Cadastro Geral de Em­­pregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem (25) pelo Ministério da Economia.

O ABC não tinha dois meses seguidos com geração de empregos formais desde o biênio janeiro-fevereiro.

Apesar de ser positivo, o saldo de agosto – que de­corre de 22.825 admissões e 21.523 desligamentos – ficou abaixo do registrado no mesmo mês de 2018, quando houve a aber­tura líquida de 1.867 vagas, na série sem ajustes.

No acumulado de janeiro a agosto de 2019, o saldo do Ca­ged nos sete municípios é po­si­tivo em 7.034 postos, com queda de 22,0% em relação ao gerado no mesmo perío­do do ano passado (9.016), tam­­bém na série sem ajustes.

SETORES

No corte por atividades eco­­­nômicas, os servi­ços deram a principal contribui­ção para o resultado de agosto, com a aber­tura de 1.840 vagas.

O saldo foi puxado pelos segmentos de alojamento, alimentação e reparação (637), ensino (417), comércio e administração de imóveis (390), e serviços mé­dicos, odonto­lógicos e veterinários (202).

No acumulado do ano até agosto, os serviços criaram 8,9 mil empregos na região.

O comércio teve a aber­­tura de 280 vagas no mês passa­do, quinto resultado positivo consecutivo. O saldo foi puxado pelo varejo, que criou 223 postos de trabalho, enquanto o atacado gerou 57.

No sentido contrário, a in­­dústria registrou o sexto mês seguido de queda na ocupação, com o fechamento de 154 postos de trabalho. O resultado segue influenciado, principalmente, pelas demissões feitas pela Ford na fábrica de São Bernardo em decorrência do encerramento gradual da produção na unidade.

O setor automotivo – que reúne montadoras e autopeças – deu a principal contribuição para o resultado ne­gativo de agosto na indústria, com o fechamento de 134 vagas.

No corte geográfico, os sete municípios registraram criação de empregos em agosto, com destaque para os 707 ge­rados em Santo André.

Editoria: Economia Tags: , , , , , , , , , , ,

Assine e receba as publicações

Compartilhe esta matéria

Matérias Relacionadas

Comente esta matéria

Enviar comentário

Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.

© 2019 Diadema Jornal. Todos os direitos reservados.
.